ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}


NOTÍCIAS

Sem gols, Chapecoense empata com o Inter de Lages

Verdão do Oeste teve a posse de bola, pressionou, arriscou, mas não conseguiu levar perigo ao Colorado lageano.

04/03/2018 às 22h15
Atualizada em 07/03/2018 - 16h03

Chapecoense e Inter de Lages se enfrentaram no campo do Tio Vida, na tarde deste domingo (4), pela 11ª rodada do Catarinense. 

O jogo truncado, com chuva forte e menos de 2 mil torcedores nas arquibancadas, terminou com empate sem gols e atuação a desejar do atual campeão, que inclusive levou sustos e poderia ter perdido.

Além de não vencer, a Chape leva outro problema para casa: o volante Canteros saiu lesionado do estádio e será avaliado pelo departamento médico. 

Primeiro Tempo

A etapa inicial foi de bastante pressão e posse de bola da Chapecoense, mas foi o Inter quem teve a chance mais clara. Logo no começo do jogo, o volante Canteros levantou a bola dentro da área do Leão Baio. Arthur Caike, na cara do gol, cabeceou para fora. Pouco depois, a Chape marcou, só que o gol estava irregular: Apodi aproveitou o rebote, mas o bandeirinha marcou impedimento. A melhor chance da Chape veio com Wellington Paulista. Canteros levantou a bola na cabeça do atacante, ele viu o goleiro adiantado e cabeceou de casquinha. A bola caiu em cima da rede.

Na metade final do primeiro tempo, o Leão Baio acordou e fez brilhar a estrela do goleiro Jandrei, do Verdão. O atacante Max recebeu uma bola limpa na grande área e chutou forte cruzado. O goleirão se jogou e salvou com o pé. Foi a chance mais clara da partida. Na sequência, seguiu a pressão colorada: Vitor Michels chutou de fora da área, e a bola foi por cima. O time da casa, no entanto, não soube aproveitar a pressão, e os minutos finais foram sem lances perigosos.

O volante Canteros, que fez um bom primeiro tempo, teve um desconforto no joelho direito e foi substituído por Elicarlos. Na primeira rodada, ele havia sofrido uma lesão no ligamento lateral medial do joelho. O atleta será avaliado pelo departamento médico em Chapecó. 

Segundo tempo

A etapa complementar teve menos chances ainda do que a inicial: muita marcação e pouquíssima efetividade. O primeiro escanteio da partida aconteceu somente aos 9 minutos do segundo tempo. Wellington Paulista cabeceou perto do gol colorado. A Chape tentava, mas não conseguia acertar os passes na entrada da área e adversária. A melhor chance veio numa bola parada, cobrança do escanteio, aos 20 minutos, quando Apodi tentou desviar de letra. 

Logo depois, a chuva veio com tudo, deixando o gramado pesado e o jogo, que já estava truncado, ficou ainda mais feio. Mesmo assim, foi nos minutos finais que os lances perigosos apareceram. Aos 43 minutos, Wellington Paulista recebeu cruzamento na área e cabeceou para dentro do gol, mas era outro impedimento do Verdão. No último lance, quase gol do Leão Baio. Jeferson driblou a zaga e chuta forte rasteiro. A bola desviou e por pouco não traiu Jandrei. O goleiro se jogou e defendeu a bola. Só teve tempo de repor para o juiz terminar a partida.

Na próxima rodada, a Chapecoense enfrenta o Criciúma em casa, às 21h45min de quarta-feira. Já o Inter de Lages recebe o Joinville, também na quarta, mas às 21h;

Fonte: Diário Catarinense



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM